sexta-feira, 5 de setembro de 2008

BANQUETE DE IDEIAS - o 11 de SETEMBRO - 11/09 - 19h30




OFICINA DE PRODUÇÃO ARTÍSTICA - OPA!
 
Convida
 
BANQUETE DE IDÉIAS - o 11 de setembro
 
Imperialismo ianque: colhendo o que plantou?
 
11 set - 19h30
 
Sede Social - R. Padre Eustáquio, 1948
Padre Eustáquio - BH
 
Entrada Franca
 
Mais info: Leonardo (87549581)
                  Rodrigo (98059905)
 
O alibi terrorista e a nova ordem da revolução mundial
 
(p2)
 
A guerra de rapina e a falácia da luta contra o terrorismo
 
Em maio desde ano, a imprensa ianque divulgou que George Bush sabia, com antecedência, dos ataques ao World Trade Center, em Nova Iorque, e que em 9 de setembro de 2001 já tinha pronto o plano de ataque militar ao Afeganistão. Consumado o engendro, tão característico do modus operandi da CIA, George Bush desencadeou o plano dos ianques e precisou a definição binária da Nova Ordem Imperialista: "Ou está com Estados Unidos ou está com o terrorismo". Em seguida despachou forças-tarefas, porta-aviões, caças, bombardeiros, tropas de milhares de soldados, contingentes de oficiais, marines e comandos de forças especiais para a região da Ásia Central, Oceano Índico e outras partes do mundo.

Com esse tom, os imperialistas ianques definiram o "terrorismo" como o grande inimigo da Humanidade, obrigaram os demais países imperialistas e governos lacaios de todo o mundo a marcharem com ele e declararam, contra o "terrorismo", uma guerra sem quartel, sem fronteiras e por tempo indeterminado.

No momento em que se agravam todas as contradições no mundo, resultado da crise geral do sistema capitalista monopolista mundial, a existência dos imperialistas ianques como força hegemônica é, portanto, a maior responsável pelo acirramento das contradições com o resto dos países do globo, a que mais arma maquinações e provocações. Desta vez concentram tudo contra o "terrorismo" para justificar suas agressões aos demais países e a estupenda contra-propaganda para encobrir o agravamento das suas contradições em cada país do planeta. Todos os meios de comunicação encontram-se fortemente concentrados em suas mãos, utilizados para justificar, de mil maneiras, que o "terrorismo" é o mal dos tempos, é o grande perigo que ronda a Humanidade, que assola a economia mundial, a liberdade e a democracia.


Assim, a grande peste não é a exploração e a opressão com que os imperialistas e os reacionários de cada país submetem a esmagadora maioria da população da Terra, as guerras de rapina movidas pelos imperialistas contra os países e povos oprimidos, as guerras de partilha do mundo, a imposição de um sistema anacrônico que degrada e esmaga milhões e milhões de seres humanos, mas o "terrorismo". Tudo isto é apresentado como pretexto para oprimir ainda mais o próprio povo norte-americano, aprofundando a fascistização do Estado, como nunca, e expandir seus domínios com o estabelecimento de novas bases militares nas regiões onde ainda não exerce total controle.
 
Fonte:
http://www.anovademocracia.com.br/index.php/O-alibi-terrorista-e-a-nova-onda-da-revolucao-mundial.html
 




Postar um comentário