sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Na estrada das palavras em 2017

De certa forma o tempo nos constrói, enquanto nós achamos que estamos a construir

o tempo.

Logo no início de 2017 fui entrevistado pela equipe do blog "Estuda Contagem" da Prefeitura 

Municipal de Contagem. Fiquei surpreso, porque não esperava que isso fosse acontecer algum dia.



A seguir, eu estive no Espaço Pensar do amigo Rodrigo Starling. Um espaço

alternativo para a cultura em BH, sempre com bons projetos. 





Em Nova Contagem, estive no 1º Cultura Rock promovido pelos não menos

rockers Rogério Marteleto e Marcelo Lopes (esse evento promete crescer na região).



O meu livro “Poesia fora da curva” foi publicado pela Editora Pará.Grafo

dentro do Projeto “Brisa Poética”. Parabéns ao poeta Denis Girotto e

equipe por essa iniciativa do Pará. Um time de salão de poetas envolvidos. 

Vale a pena ler toda a caixa.




Pausa e estive com Jonas Sousa(filho) em Carrancas, Minas Gerais. Não dá pra não querer voltar.




Voltando a Contagem, recebi o convite para participar da 2ª Bienal doLivro de Contagem promovida 

pela escola-sítio 4 Elementos. O meu nervosismo era notório. A primeira vez que participei (como 

autor) de um evento dessa natureza. De qualquer forma, o meu agradecimento ao Artista Plástico 

Fernando Perdigão, por fazer o meio de campo, e ao Rafael Mansur responsável por aqueles 3 dias de

 loucura literária.




Um momento também marcante foi minha ida à Escola Municipal José

Ovídio Guerra, em Contagem, a convite da professora de Português

Vanessa. Estudei parte do meu Ensino Fundamental naquela escola e lá

tive o meu primeiro contato com uma biblioteca. Foi muito bom poder

apresentar alguns poemas no auditório da escola (sim, a escola tem

auditório com ar condicionado) para estudantes e pais de estudantes

também. Só gratidão. Quem sabe a gente retorna, não é?





E fechando, estive na na Escola Estadual Djalma Marques em Ribeirão das

Neves, a convite da Rosimeire, uma professora alfabetizadora das mais

competentes que conheço. Também levei performances aos professores,

 colegas de trabalhos, da Escola Municipal Giovanini Chiodi. 




Segui fazendo postagens pontuais  no Portal Voz do Cliente e comecei

a postar também no site da Rádio Esmeraldas FM. O meu muito obrigado

ao Alexandre Alves e à Aline Viana.


Como será o ano que se aproxima? Não dá pra saber, mas vamos construi-

lo de alguma forma. Porque, nem só de antônimos, vive o homem.

                       
            Pelos Campos Magnéticos


       Vida continua
                           
           Vida Segue nua


           A tantas horas

                 dentro de um vagão


Mais serotonina

Mais endorfina

Contra a minha mofina


Pelas minhas retinas 

Quadro a quadro se vão


                        Lecy Sousa

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Coleção Brisa Poética - Lançamento

sábado, 6 de maio de 2017

Lecy, o poeta da Escola Municipal Giovanini Chiodi

Prestes a lançar seu terceiro livro, escritor busca incentivar jovens na leitura e na escrita
O auxiliar de biblioteca, Lecy Pereira Sousa, trabalha  há 10 anos na Escola Municipal Giovanini Chiodi, situada em  Vargem das Flores. Ele possui uma paixão em querer falar da vida cotidiana em forma de poema. Já publicou dois livros, um deles foi lançado no Palácio das Artes em Belo Horizonte e está prestes a lançar um terceiro periódico. É conhecido também por cuidar do espaço onde os alunos usam da imaginação e aprendem histórias dos clássicos literários.
Na escola, ele trabalha com o intuito de levar os seus textos para os quatro cantos do país. Teve um blog que deu bagagem para ficar conhecido e atualmente possui um perfil no Facebook onde publica textos. Dois de seus poemas já saíram no projeto Pão e Poesia, criado por Diovani Mendonça. A ideia era colocar poemas em sacos de pão e distribuir por Belo Horizonte e região metropolitana. Cerca de 500 crianças e adolescentes foram impactados. Hoje, mais de 1 milhão foram distribuídos em padarias.
O trabalho chegou inclusive a receber o prêmio Mídia Livre do Governo Federal. Foi convidado a se apresentar na Academia Mineira de Letras onde recitou poesias de sua autoria. Participou do Leitura para Todos em ônibus,  projeto criado pela UFMG na capital mineira.
É com esse vasto currículo que Lecy mantém o ânimo em continuar o seu sonho de levar a poesia para o povo contagense e expandir para todo o Brasil. O contrato com a produtora já foi assinado e, breve, haverá o lançamento do seu terceiro livro. “Eu sou multiplicador daquilo que faço. Acredito na leitura e escrita como forma de expressão. O meu trabalho visa impactar jovens e dar incentivo para escreverem  sobre o que gostam”, explica.
A direção da escola acredita e incentiva as obras do poeta. “O trabalho dele afeta as pessoas positivamente. Por meio dos versos de Lecy as crianças buscam sonhar. O trabalho que ele realiza na escola é gratificante”, afirma a vice-diretora Silésia Silva.
Os textos do poeta podem ser lidos direto em sua conta no Facebook.  
Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Luiz Henrique Grossi

http://www.contagem.mg.gov.br/estudacontagem/

sábado, 7 de janeiro de 2017

Sobre a soma dos subtraídos

 Editora Multifoco