sábado, 28 de abril de 2012

Poememes


Outros experimentos em:

domingo, 22 de abril de 2012

Jornalismo em Quadrinhos - Arte para libertar



domingo, 15 de abril de 2012

Poeta Rogério Salgado lançou “SaiS” e “relançou “Tontinho”

Poeta Rogério Salgado lançou “SaiS” e “relançou “Tontinho”

Rogério Salgado recitando
Aconteceu com sucesso o lançamento do livro “SaiS”, novo trabalho poético do poeta Rogério Salgado, dia 10 de abril passado, na Livraria Status-Savassi.
Estiveram presentes artistas, amigos e admiradores do autor, repartindo com ele toda sua alegria. Rogério aproveitou a data festiva e relançou “Tontinho”, seu livro de estreia publicado em 1982, comemorando 30 anos de sua publicação.

Poetas Rogério Salgado,Wagner Torres
e Divino Soares de Souza
“Sais” titulo inspirado numa frase do poeta Aroldo Pereira, curador do Psiu Poético de Montes Claros, que costuma brincar referindo-se ao poeta como “Rogério e seus sais”, pelo seu jeito sincero de dizer o que pensa, vem dividido em duas partes: a primeira feita de poemas que falam das angústias e questionamentos do autor, numa linguagem direta. Já a segunda parte feita de poemas na maioria visuais e concretos, dedicados aos críticos que valorizam esse tipo de trabalho, do qual Rogério sabe muito bem compor, quase não o tendo feito ainda, por pura opção.

Rogério Salgado e o amigo Clóvis
Augusto Salgado(filho do saudoso
Senador Clóvis Salgado
O poeta e filósofo Rodrigo Starling, na apresentação do livro nos diz:
“(...)Assim, curto e grosso, defino este “SaiS” como um “acertar na cara da hipocrisia”, verdadeiro ato de coragem. De fato, a obra não comporta meias palavras, todas elas são inteiras e afiadas, seixos pontiagudos que nos sangram a sensibilidade.(...) Ao ler e reler este “SaiS”, estou convencido de que Rogério Salgado é muito mais do que se pensa e muito mais do que se lê: é uma lenda viva de um verdadeiro faroeste em que acabou se metendo a poesia brasileira, em especial mineira.(...)”

Rogério troca uma ideia com
Geovanne Sassá do Grupo
Tambolelê
Vinícius Fernandes Cardoso da Aca-
demia Contagense de Letras e a
 trovadora Leolina
Rogério Salgado, que este ano será homenageado no 2º Encontro Nacional de Escritores da Paraíba, realizado pela União Brasileira de Escritores daquele estado, nos dias 19, 20 e 21 de abril próximo, é um desses raros poetas a sobreviver de sua poesia: “Saio de casa cedo com 10 livros na bolsa e vendo em oficinas mecânicas, açougues, lojas de roupas, agências bancárias, consultórios médicos, em todo lugar e volto pra casa com o sentimento de quem cumpriu sua missão de trabalhador.” diz o poeta.

O ator  Ivan Reis e a poetisa Nívea Reis
Rogério Salgado é natural de Campos dos Goytacazes, interior do estado do Rio de Janeiro. Filho da pianista Glória Salgado, cresceu ouvindo sua mão tocar piano e recitar poemas em saraus dentro de casa. Reside na capital mineira desde 1980. Desde 2005 realiza com Virgilene Araújo, o Belô Poético - Encontro Nacional de Poesia de Belo Horizonte evento que reúne, na capital mineira, poetas de vários estados do Brasil e do exterior. Publicou mais de 20 livros.
Contatos com Rogério Salgado pelo e-mail: poetarogeriosalgado@yahoo.com.br
Abaixo, dois poemas extraídos do livro “SaiS”.



Poema para não esquecer um tempo

Lembrando os 39 anos de assassinato de Vitor Jara

O autoritarismo pode calar
os acordes de uma canção
mas jamais apagará
da memória
o despertar dos sonhos
de se construir (mesmo com sangue)
os caminhos da História.





GUERRILHA LINGÜÍSTICA 2

B DM
Q i T W Ã
3 6 G ‰Ë
Ç % º ? ? ? ê?.
! L.¡p " Ø
ÅÇÉ Pe O#
Ë ÎÓ . Žä KUO
SW HF CAI Zy
¢§ÀãÜÿ
ü ø HH2o !




quinta-feira, 5 de abril de 2012

As caminhadas do Pão e Poesia

SAM_1289