quarta-feira, 22 de junho de 2011

O crítico pedante





1




O crítico pedante


com sua lupa


poderosa


detecta o adjetivo


e desmembra a


sintaxe


na autópsia


purgativa


em anatomia


de cátedra


Com verbosidades


dignas de


bacharéis & doutores


com leve molho


de ironia e


metalinguagem


e hipocrisia e


sacanagem


com todo o


pedantismo


que isso é


tudo o que


de fato tem


o crítico pedante




2




O crítico pedante


sabe antes


o que ninguém


sabe nem saberá


porque somente


ele é quem sabe


decifrar


na anatomia


de verso


ele há-de fazer


a endoscopia


ao cortar falanges


de aliterações


ao dissecar veias


de citações


ao rasgar nervuras


de anáforas


ao suturar membranas


de metáforas


A mão suja de sumo


sanguíneo-verbal


intertextual -


meta-coloquial -


proto-concretal


com rótulo & selo


de qualidade e


durabilidade


com a gabaritada


cripto-assinatura


do crítico pedante




3




O crítico pedante


fala em


literatura eterna


disserta sobre


transcendência lírica


enquanto o poeta


não sabe se vai


almoçar amanhã


Só o vocabulário


do crítico pedante


já é digno de


toda a atenção


só isso já vale


toda a leitura


e concentração


O crítico pedante


é um mecânico


do vernáculo


desmonta tudo


depois tenta


montar de novo


Apenas confunde


níveis semânticos


com sistema hidráulico


ainda confunde


percurso figurativo


com sistema elétrico




4




O crítico pedante


disseca a Obra


e envia a conta


ao Autor


o crítico pedante


retalha o Texto


e revela as entranhas


do Autor


O crítico pedante


desvenda a Obra


e desvela as farsas


do Autor


o crítico pedante


rasga o Texto


e decreta o fim


do Autor


O crítico pedante


condena a Obra


e manda prender


o Autor


o crítico pedante


queima o Texto


e manda incendiar


o Autor








5




O crítico pedante


com seu pós-


póstumo -


doutorado em


Harvard & Sorbonne


Oxford & Paris IV


assina com


currículo & diplomas


em anexo


a leitura pedante


que só será


decifrada


convenientemente


por outro


crítico pedante








17/18.06.11




Leonardo de Magalhaens




http://leoleituraescrita.blogspot.com


Postar um comentário