sábado, 8 de janeiro de 2011

Lucidez de Navalha: a poesia completa de Diulinda Garcia

Por Rogério Salgado*



Em novembro de 2010, convidado como palestrante do I Encontro Nacional de Escritores da Paraíba, realizado pela UBE\PB, encontrei no espaço dos livros, um título que me chamou a atenção: Lucidez de Navalha (Grupo editorial Scortecci) de Diulinda Garcia, o qual ao folheá-lo, descobri uma poesia madura e consistente . manifestei o interesse em conhecer a autora, entregar-lhe um exemplar do meu livro e solicitar-lhe um exemplar do seu. Mas a autora não estava presente, o que deixou-me frustrado. No encerramento do evento, para minha alegria, recebi de presente da escritora Maria do Socorro Xavier, justamente um exempar do referido livro.CAPA_LIVRO_LUCIDEZ_DE_NAVALHA[3].jpg




Difícil dizer qual melhor poema do livro. Diulinda escreve com a mesma destreza dos grandes poetas de renome. Como Mário Quintana, também sabe poetar sobre objetos tão comuns, quando escreve: "Cor de flama\e de chama\meu inesquecível suéter.\Feito pra mim\vermelho carmim,\por mãos generosas...\Hábeis mãos\tão amáveis." Sabe usar metáforas geniais, tais como: "Havia em si\algo indefinível...\Uma visível poeira de fadiga,\(...)" Fala da vida com consciência poética: "Talvez te surpreenda\a alegria atrevida\dos pardais,\Fugazes,\banais,\mas alegres pardais." Sabe ser simples, sem ser simplesca: "Lembro-me bem\das noites de Lua cheia,\que me deixavam encantada\a ler poemas alheios\e a compor versos ateus,\pensando eu\ser poeta." Sabe dizer verdades, sem ser excessivamente agressiva: "Vejo-me em ti,\tal como eu era.\Dentro em breve,\serás como eu sou agora." E consegue um feito raríssimo que é ser amorosa sem ser piegas: "(...)\Quando eu te encontrei,\as vozes que o vento soprava\nunca falavam de adeus\diante dos sonhos teus." Sua poesia também é critica, com a seriedade de quem pensa o que deseja dizer; "Os delitos são esquecidos,\engavetados\e prescrevem sob a lei,\que protege a impunidade.\A verdade se esconde\nos salões periféricos do poder,\onde são manipulados\e banalizados os fatos." Mesmo quando é realista, sabe ser lírica: "(...)\O aquecimento global\se concretiza\e as geleiras em pranto\se desmancham." Quando romântica, usFOTO_DIULINDA_GARCIA[2].jpga de beleza nas entrelinhas: "Como num romance\eu disse adeus.\deixei o passado ausente.\Presente apenas,\atrás das cortinas fechadas\e das palavras silenciadas.\Como no cinema,\escrevi cartas às centenas,\mas você nunca as quis ler." Sendo uma grande poeta que é, sabe de suas limitações: "Talvez seja frustrante para mim\admitir\que não consigo desenhar\um arco-íris,\tal qual vi\na minha infância." Mas acima de tudo, é autêntica: "(...)\Terei no entanto,\incontáveis emoções\cantadas em tantas canções,\pranteadas em muitas despedidas\e contadas nos poemas que escrevi,\por tudo que inventei\e que vivi." Uma construção simbólica perfeita, encontramos em suas palavras ao dizer: "Li a dor da tua alegria,\(...). E por fim, revisita versos de Orestes Barbosa em música de Sílvio Caldas, quando escreve: "(...)\tropeçavas em meus versos distraído\(...).




Diulinda Garcia é natural do Rio Grande do Norte. É formada em Letras pela Universidade federal do Rio Grande do Norte (UFRN). É poeta, pesquisadora e membro da Academia Feminina de Letras e do Memorial da Mulher - Natal\RN, da União Brasileira de Escritores (UBE\RN). Foi professora de Língua Portuguesa e Literatura, especialista da equipe de planejamento da Secretaria Municipal de Educação de Natal\RN. Exerceu na mesma instituição, o cargo de Chefe de Gabinete. Foi membro do Comitê Técnico Educacional da delegacia do MEC no Rio Grande do Norte e secretaria de Planejamento em Macaíba\RN. Publicou as obras poéticas: Caminho do invisível (2006) e abstração (2008). Participou de várias antologias, dentre as quais: Primeira Coletânea Poetas Del Mundo - em Poesia (2008).




Diulinda Garcia é, antes de tudo, uma poeta completa e perfeita naquilo que se propõe, que é escrever poemas da melhor qualidade, comparável as melhores poetas contemporâneas deste Brasil.



Visitem o site: www.diulindagarcia.com- Contatos com autora: diulindagarcia@yahoo.com.br



*Poeta. Em 36 anos de carreira poética, publicou mais de 20 livros. poetarogeriosalgado@yahoo.com.br




Powered by Zoundry Raven



Technorati : , , ,

Del.icio.us : , , ,

Zooomr : , , ,

Flickr : , , ,

Postar um comentário