terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O novo romance de Italo Calvino

O escritor Italo CalvinoCurioso como o quê perguntei:
-Então, Calvino, o que t​em aí nessa pasta?
No que ele respondeu com sua polida calma de homem dado às letras, mas com indefectível sotaque italiano:
-Presumo que essa curiosidade desmesurada deve fazer parte da gené​tica dos brasilianos.
-Estou que não me aguento de curiosidade...
-Pois fique sabendo, Lecy Pereira, aqui está o rascunho de um novo romance. Uma nova
história capaz de fazer Fidel Castro trocar beijos e abraços com os norte americanos.
-Caramba, o prenúncio de uma nova Pedra de Roseta?
-Após esse romance, Irã, Israel e Palestina brincarão de ciranda-cirandinha​ todos os dias.
-Não pode ser. Isso é de mais para a minha compreensão de mortal...Você quer dizer
que esse romance subverterá todos os livros de História, incluindo as profecias maometanas,cristãs e pagãs?
Italo Calvino ficou tamborilando os dedos da mão direita sobre aquela pasta de couro como se alí estivesse o segredo de Flamel.
-Não vá me dizer que você alcançou o romance pós atômico, um romance que demole qualquer chantagem para dominar o mundo...
-"Se um viajante numa noite de inverno" parecerá uma fábula de principiante.
-Não vá me dizer que você alcançou a narrativa quântica...
Calvino suspirou levemente, levantou a sombrancelha esquerda e disse:
-Se você pensa que vou lhe mostrar o conteúdo dessa pasta pode tirar o cavalo da chuva. Não revelo nem se "O Visconde partido ao meio" voltar a se inteirar​. O enredo está em fase Beta, mas logo chegará a Teta.
Então eu acordei subitamente.
-Raios!-lastimei - bem que eu desconfiei que era coisa de outro mundo.​

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

O lançamento da Revista Histórica Contagem 99 anos

Folha de Contagem Lança Revista Histórica

Uma noite perfeita, onde o principal ingrediente foi a real surpresa causada em cada um dos presentes, ao receber e manusear as primeiras páginas da Revista Histórica Contagem 99 anos, no Limiar do Centenário, produzida pela equipe do Folha de Contagem, para marcar o início das comemorações dos 100 anos de emancipação político-econômica da cidade, e que reuniu, no salão do Augustus Buffett, as principais autoridades políticas e militar como a nata do empresariado do Município.

Ao dar boas vindas aos convidados, o diretor do Folha,Ciro Carpentieri Filho, fez questão de relatar os passos dados, ano após ano, através das edições especiais do Jornal, comemorativas dos aniversários da cidade, destacando a participação de sua equipe, o que foi fundamental para editar a revista que estava sendo lançada, e que, para ele, é apenas "um pequeno aperitivo do que iremos fazer para o Centenário da Cidade, que merece todo nosso carinho, pela acolhida que nos proporcionou ao longo destes anos. Por isso, hoje também podemos comemorar os 20 anos ininterruptos, de circulação do Folha de Contagem", complementou.

Cumprimentos
Antes mesmo de receber a revista o secretário municipal de Educação e Cultura, Lindomar Diamantino Segundo, já afirmava que, pelo que conhecia do diretor do Folha, de quem considera amigo pessoal, somente poderia esperar algo especial. "Ciro tem um verdadeiro arsenal da história de Contagem e durante as várias horas que tive a oportunidade de compartilhar com ele, no jornal, pude ver a grandeza e a riqueza de seu acervo", revelou.
Para ele, a importância da revista, "é que ela promete ser parte da preservação da história de Contagem, porque as coisas da história vão sumindo, desaparecendo, dispersando e, se a gente não tomar cuidado, os registros somem. Acho que esta revista é mesmo, como disse o Ciro, um aperitivo de tudo aquilo que vamos fazer para o centenário de Contagem. Agradeço muito por estar aqui e fazer parte neste momento da história do município de Contagem", arrematou Lindomar.

Credibilidade
Afirmando ser um momento de muita alegria participar do lançamento da revista, que "é também um pré-lançamento do Centenário de Contagem, o presidente da Câmara, Irineu Inácio da Silva, disse que a cidade precisa reconhecer o trabalho do jornal Folha de Contagem e, principalmente, de seu diretor Ciro Carpentieri, "uma pessoa a quem devemos muito, por fazer uma impressa livre. Ao mesmo tempo, agradecemos a ele pelo cuidado, que tem em preservar a memória de Contagem, como poucos", destacou.
Ainda segundo o vereador, há muitos anos mantém relacionamento com Ciro e o Jornal "e somos testemunhas de sua luta para que o Folha tenha um jornalismo verdadeiro. Então, parabéns e que você possa continuar ajudando a construir os próximos 100 anos da nossa Contagem", finalizou o presidente.

Livro histórico
Dentro deste mesmo pensamento, o vereador Ciro Campos, fez voto de que a revista se torne um compêndio e chegue a cada aluno de nossas escolas municipais, estaduais, creches e particulares. "Este trabalho é um grande livro, que retrata a nossa história, pois aqui conta como nasceu a cidade e como ela se desenvolveu. Esta revista tem que estar em todas as escolas do município, porque muitas vezes nos deparamos com alunos procurando por nós, vereadores, para saber alguma coisa da história de Contagem. Parabéns, Ciro, de coração, por que isto está trazendo instrução e conhecimento para o povo de Contagem", arrematou.

Por sua vez, o vereador Arnaldo de Oliveira confessou que, ao receber o convite, pensou se tratar de outra revista, como as demais que já existem na cidade, mas que, para sua surpresa, "foi o lançamento de um livro cultural, pois um material deste porte é um livro histórico. Hoje tínhamos apenas um livro sobre a história da cidade que foi lançando no final da década de 70, que se chama "Contagem perante a história" e existem poucos exemplares", comparou.

Por tudo isto, segundo ele, "Contagem tem muito que agradecer. O Ciro e sua equipe fizeram um trabalho que é mais livro que revista, pois ali conta como a cidade foi criada, a história das indústrias, da Câmara, da política e muito mais da história de Contagem, e ainda lembra de todos que contribuíram para o crescimento desta cidade na qual temos orgulho de morar. E agora, vou ficar esperando, com muita ansiedade, o nosso livro de 100 anos", complementou Arnaldo.

Também numa demonstração de satisfação ao folhear seu exemplar, o primeiro secretário da Câmara, vereador Gustavo Gibson, disse ter ficado assustado quando soube que a revista sairia com 200 páginas. "Quando peguei o material, de primeiríssima qualidade, com as informações históricas de tão grande importância, fiquei surpreso e feliz. E olha que, segundo o Ciro, este é apenas um aperitivo do que será lançado para comemorar o centenário da cidade. Podemos esperar outro trabalho de grande qualidade e credibilidade. Este material não é apenas um trabalho literário, e sim, um trabalho histórico, parabéns!", felicitou o vereador.

Visivelmente emocionado com a revista, o vereador Ravilson Filho compartilhou a mesma opinião dos companheiros Arnaldo de Oliveira e Gustavo Gibson, reforçando que "esta revista entrou definitivamente para a história de Contagem e, por destacar o povo desta cidade e a suas origens e cultura, é algo digno de parabéns", assinalou, apoiado pelo vereador Pastor Silva, pontuando que "mais uma vez parabenizamos ao Ciro e toda sua equipe, em nome de Contagem, por mais este belo trabalho, aliás, como vocês sempre fazem", arrematou.

Reconhecimento

"Nós queremos parabenizar você, Ciro, por sua persistência. Ele está lançando a revista hoje, mas é bom frisar que em todo o aniversário de Contagem, o Ciro conta e reconta, e se credencia cada vez mais como o maior contador das histórias de Contagem. Todos que estão presentes aqui, estão para homenagear a história de um jornalista que tem compromisso com Contagem, com o povo desta cidade e sua história".

Desta forma, a prefeita Marília Campos definiu seu sentimento em relação ao diretor do Folha de Contagem e seu trabalho, acrescentando que era por esta razão que naquele dia todos estavam ali para homenagear Ciro. "Você merece este nosso reconhecimento e nossa homenagem. Afinal, é através de você que a preservação da nossa história vem sendo mantida e feita, construindo a identidade de um povo que trabalha e que luta para sobreviver e guardar a memória de Contagem", definiu Marília.

Fonte: http://www.folhadecontagem.com.br/portal/index.php/destaques/85-link-flash-ultimas-noticias/2759-folha-lanca-revista-historica-nos-99-anos-de-emancipacao-de-contagem.html




quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Exposição marca festejos natalinos em Contagem

Hospita (público) do Homem em São Paulo reclama da falta de pacientes!

Hospital do Homem 
 
O Governo do Estado de São Paulo investiu R$ 2 milhões na compra de equipamentos de ultrassom, urologia, litotripsia  (que destrói o cálculo renal através de ondas de impacto).


O Hospital do Homem ocupa uma área de 1,1 mil m². 
A unidade reúne especialidades médicas como andrologia, patologias da próstata e urologia, além dos núcleos de alta resultabilidade (check-up) e de ensino e pesquisa. 

O departamento de patologias da próstata é dividido em dois setores: diagnóstico e tratamento das DST, prostatites (infecções da próstata causadas por bactérias e vírus) e prevenção do HIV e HPV; e tumores (câncer e hiperplasia benigna da próstata). 

Já na área de urologia, o Centro conta com profissionais de nefrologia (hipertensão renovascular e transplante renal), endocrinologia, neurologia (disfunções da vesícula, uretrais e incontinência urinária) e urologias geriátrica e plástica. 

AJUDE A DIVULGAR, MESMO QUE VOCÊ NÃO RESIDA NA CAPITAL, POIS É PÚBLICO, E POR DESCONHECER OS SERVIÇOS, O USO TEM SIDO PEQUENO E NÃO JUSTIFICA O INVESTIMENTO

O Hospital do Homem funciona onde é o Hospital Brigadeiro, Av. Brigadeiro Luis Antonio, 2.651 - Jd. Paulista - São Paulo/SP

Telefones:             (11)3289-2421                  (11)3289-2421      ;
             (11)3289-2421                  (11)3289-2421      ; Fax: (11)3284-8650


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Camisinhas poéticas


O servidor João da Cruz Ramos Filho, da 2ª VT de Itajaí, recebeu na quarta-feira (24), em sessão solene da Câmara de Vereadores de Itajaí, o título de Cidadão Itajaiense. Maranhense de nascimento, ele está radicado na cidade desde 1981, vindo do nordeste para trabalhar na Justiça do Trabalho. J.C. Ramos, como é mais conhecido, é autor de dois livros e idealizador do projeto Camisinha Poética, por meio do qual populariza seus versos e mensagens educativas em embalagens de preservativos. O reconhecimento público surgiu do impacto positivo que seu trabalho causa no município, incentivando a leitura e promovendo a conscientização.

SAÚDE
SEARA APOIA CAMPANHA DE PREVENÇÃO À AIDS ATRAVÉS DO PROJETO "CAMISINHAS POÉTICAS"
A Seara Alimentos e o escritor itajaiense J.C. Ramos Filho se uniram em uma ação de conscientização para prevenção à Aids. No dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids, as 13 unidades produtivas da Seara distribuirão "Camisinhas Poéticas" aos seus colaboradores contendo textos do próprio autor nas embalagens. Em Itajaí (SC), a ação se estende a toda população, sendo distribuídos 50 mil preservativos.
O objetivo dessa campanha é conscientizar a população de forma criativa sobre a importância do uso do preservativo para prevenção das doenças sexualmente transmissíveis. O escritório central da Seara, em Itajaí (SC), consciente da importância da mobilização nesse propósito, além de auxiliar a Secretaria Municipal de Saúde na distribuição de preservativos aos seus colaboradores, está patrocinando a ação.

Essa campanha faz parte de uma proposta lançada em 1997 por JC. Há 13 anos engajado nesse trabalho, o poeta já distribuiu mais de 400 mil camisinhas no Brasil, principalmente nas fronteiras nacionais.

Os textos poéticos são trechos do livro "Fragmento essencial" (lançado em 2004), da Editora Litteris. Além dos textos, as embalagens trazem fotos ilustradas de Itajaí do fotógrafo Victor Scheneider, com arte de Denis Uberti e Ana Paula Góis.

O poeta – J. C. (João da Cruz) Ramos Filho nasceu em 1953 na cidade de Paço do Lumiar, no Maranhão. Aprovado em concurso para o Tribunal Regional do Trabalho em Santa Catarina, veio para Itajaí em 1981. Graduado em Direito, em 1998 lançou seu primeiro livro, "Água de cacimba", já com a proposta de aliar poesia e prevenção. O trabalho de divulgação de mensagens poéticas e educativas em embalagens de preservativo foi fortalecido em 2004 com o lançamento de "Fragmento essencial".

Contato com o Poeta: jc.ramos@terra.com.br
Fone: 047 -9983-5888
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Flagra Animal

Galeria de imagens em http://www.bbcwildlifemagazine.com/gallery/camera-trap-photo-year-2010-winners


Foto vencedora da Câmara-Armadilha em 2010. Confira a galeria no site citado acima.


Caô do Kit de delícias da Nestlé 2010

Ao chegar o fim do ano todo mundo fica louco para ganhar um presentinho e, de repente, muita gente fica generosa de mais ao lhe enviar e-mails falando de doações de kits e outros badulaques.

O problema é que há muita gente que acredita em tudo que ouve ou lê sem procurar saber por quê.

Veja esse caô investigado pelo internauta Mauro Rebelo:

"Está rolando pela internet uma mensagem falsa que a Nestlé está distribuindo kits caso você encaminhe e-mails para seus amigos.
Esta mensagem é falsa. A Nestlé não tem esse tipo de promoção.
Logo abaixo vocês conhecerão a mensagem falsa e a mensagem da Nestle explicando o fato.
MENSAGEM FALSA QUE ESTÁ ROLANDO POR E-MAIL
Assunto PROMOÇÃO: NESTLÉ 2010
Pessoal,

É só enviar e receber uma cesta NESTLÉ. Funciona mesmo, é só mandar que eles mandam mesmo..
Nestlé 2010
Com os novos lançamentos da linha Nestlé para 2010, precisamos estar divulgando essa linha para o maior numero de pessoas, e uma estratégia encontrada por nosso depto. de marketing foi a divulgação via email.

Divulgue esse email para 15 pessoas com copia para ca.veklischer@nestle.com.br que entraremos em contato com você e enviaremos um lindo kit com todas as novidades da linha Nestlé 2010.

Atenciosamente,
CARLOS ADOLPHO VEKLISCHER
Nestle Brazil
Gerente de Marketing

MENSAGEM DA NESTLÉ VERDADEIRA

Mauro
Em resposta à mensagem que nos enviou, gostaríamos de esclarecer que o e-mail que está circulando na Internet afirmando haver distribuição de kits Nestlé a internautas que replicarem a mensagem, não é de autoria de nossa empresa ou de qualquer um de seus funcionários. Essa informação pode ser verificada em nosso portal www.nestle.com.br que traz a seguinte chamada: A Nestlé esclarece os e-mails sobre os kits Nestlé.

O autor da mensagem original se intitula gerente de marketing da Nestlé, mas não faz e nunca fez parte do quadro de funcionários da empresa. O endereço eletrônico indicado não existe.
A Nestlé há mais de 88 anos no Brasil e comprometida com seus consumidores, não tem por estratégia de divulgação, o tipo de ação citada na referida mensagem.

Agradecemos o seu contato e gostaríamos de reiterar que nosso Serviço é um canal aberto para todos consumidores e suas manifestações são muito valiosas para a Empresa. Desta forma, permanecemos à sua disposição para qualquer outro esclarecimento e solicitamos que caso tenha encaminhado a mensagem original para alguém de seu relacionamento, envie também nossa resposta.

Atenciosamente,
SERVIÇO NESTLÉ AO CONSUMIDOR
------------------------------------------------------------------------------------------
Endereços do Mauro Rebelo

domingo, 21 de novembro de 2010

A virtual leveza do ser

Na atualidade, em se tratando de Internet, os internautas que estão na Infovia há algum tempo buscam por rapidez e leveza. Esse mesmo paradigma pode não ser muito recomendável na vida real.

Mas em se tratando de softwares que facilitem a vida de qualquer um, a expressão que brilha como um outdoor é "Get it".

Sendo assim, para quem é aficionado pelo "Open Source" ou código aberto ou livre ou vá ao Wikipédia e pegue a definição, eu recomendo um player de MP3 e Web Rádio desenvolvido aqui no "Brasir".

Qual o diferencial? O aplicativo é levinho que dá gosto, é grátis, está em Beta e você pode coloborar para que ele se transforme no player dos seus sonhos. Quem usou ou usa o Winamp e derivados sabe como o peso e o travamento faz o internauta perder a vontade de ouvir rádio enquanto navega.

A proposta do Mondego é facilitar o acesso à playlist como se você usasse um arquivo txt. Nada de firulas em flash e outros detalhes que não colaboram com a navegação nacional que já é um carrinho de boi(eficiente, mas pesado e devagar).


Lembrando que há rádios para qualquer tema: de música até aos discursos rapidinhos do Fidel Castro...

sábado, 13 de novembro de 2010

No corpo e na raça

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Infantilidade contra literatura infantojuvenil

Autores e ABL manifestam repúdio a veto do CNE a livro de Lobato
Paulo Virgílio
Seis escritores brasileiros dedicados à literatura infantojuvenil manifestaram hoje (5), em nota, seu desagrado e desacordo ao veto do Conselho Nacional de Educação (CNE) ao livro Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato. A nota é assinada pelos escritores Ana Maria Machado, Ruth Rocha, Ziraldo, Lygia Bojunga, Pedro Bandeira e Bartolomeu Campos de Queirós.
Sob o título Lobato, Leitura e Censura, os autores lembram que as criações de Monteiro Lobato “têm formado, ao longo dos anos, gerações e gerações dos melhores escritores deste país que, a partir da leitura de suas obras, viram despertar sua vocação e sentiram-se destinados, cada um a seu modo, a repetir seu destino”.
Afirmam ainda que “a maravilhosa obra de Monteiro Lobato faz parte do patrimônio cultural de todos nós – crianças, adultos, alunos, professores – brasileiros de todos os credos e raças. Nenhum de nós, nem os mais vividos, têm conhecimento de que os livros de Lobato nos tenham tornado pessoas desagregadas, intolerantes ou racistas. Pelo contrário: com ele aprendemos a amar imensamente este país e a alimentar esperança em seu futuro”.
Também a Academia Brasileira de Letras (ABL), da qual é membro uma das signatárias da nota, a escritora Ana Maria Machado, se posicionou contrária à tentativa de censura ao livro Caçadas de Pedrinho. Em reunião plenária na tarde de ontem (4), os acadêmicos manifestaram repúdio “contra qualquer forma de veto ou censura à criação artística” e apoiaram o ministro da Educação, Fernando Haddad, que foi contrário à determinação do CNE.
De acordo com a decisão dos acadêmicos, em nota divulgada hoje pela assessoria de imprensa da ABL, “cabe aos professores orientar os alunos no desenvolvimento de uma leitura crítica. Um bom leitor sabe que Tia Anastácia encarna a divindade criadora dentro do Sítio do Picapau Amarelo. Se há quem se refira a ela como ex-escrava e negra, é porque essa era a cor dela e essa era a realidade dos afrodescendentes no Brasil dessa época. Não é um insulto, é a triste constatação de uma vergonhosa realidade histórica”.
Na nota, a ABL sugere que, em vez de proibirem as crianças de conhecer a obra, os responsáveis pela educação fariam melhor se estimulassem os alunos a uma leitura mais aprofundada. Para os acadêmicos, é necessário aos professores e formuladores de política educacional ler a obra infantil de Lobato e se familiarizar com ela. “Então saberiam que esses livros são motivo de orgulho para uma cultura, e que muitos poucos personagens de livros infantis pelo mundo afora são dotados da irreverência de Emília e de sua independência de pensamento”.
A nota conclui com a afirmação de que “a obra de Monteiro Lobato, em sua integridade, faz parte do patrimônio cultural brasileiro” e com um apelo ao ministro da Educação no sentido de “que se respeite o direito de todo o cidadão a esse legado e que vete a entrada em vigor dessa recomendação”.
Agência Brasil - 05/11/2010