quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Poeminhas p/ matar o tempo e distrair dor de dente


www.blogdopodrera.blogspot.com

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Recital de poesia no Armazém Bar Cultural




Recital de poesia no Armazém Bar Cultural

 

A iniciativa visa divulgar a poesia nos mais variados lugares e para diferentes públicos, até mesmo numa mesa de bar

 

No próximo sábado, dia 31 de janeiro, a partir das 21h, no espaço Armazém Bar Cultural, em Contagem, o público poderá assistir ao recital de poesia do artista Diovvani Mendonça.  Além de declamar versos de sua autoria, Diovvani, que para 2009 teve o projeto "Pão e Poesia" aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, fará leituras de poemas do livro Quânticos da Incerteza, do poeta André Carneiro, e de outros escritores.

Desde 2008, o artista vem realizando diversos projetos para difundir a poesia, e, para que isso aconteça, a escolha do lugar também é levado em conta. "Vai ser bacana, coisa simples, de acordo com o próprio ambiente do bar, que tem um quintal com mesas e cadeiras debaixo de árvores", relata.

Quem for ao Armazém Bar Cultural também terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o artista e suas iniciativas, entre elas, o projeto "Árvores dos Poemas". "Vou falar dos projetos, contar como surgiram muitos dos meus poemas e mostrar ao público como faço o que chamo de frutos-poemas, usando folhas de papel A4 e garrafas PET", finaliza Diovvani, que, ao final presenteará os freqüentadores com frutos-poemas.

A idéia é que as pessoas possam saboreá-los ali mesmo ou levá-los de presente para suas casas – quem sabe alguém se anima e "planta" mais "Árvores dos Poemas", como a que o artista mantém em Esmeraldas, onde reside atualmente.

 

   

Sobre o artista:

 

Diovvani Mendonça é natural de Belo Horizonte. Trabalha como analista de sistemas em uma pequena empresa de Contagem. Em sua biografia constam apresentações em shows, palestras, oficinas de poesia, participações em publicações, projetos culturais e discos, além da manutenção de blogs voltados para a poesia, como o www.diovmendonca.blogspot.com (Poeminhas para matar o tempo e distrair dor de dente) e o www.paopoesia.blogspot.com  (Pão e Poesia e Pão e Poesia na Escola). Em 2008, além de encabeçar os projetos "Pão e Poesia", "Pão e Poesia na Escola" e "Editora Árvore dos Poemas", Diovvani ainda teve fôlego para levar mais de 20 artistas ao Parque Ecológico do Eldorado, onde aconteceu o "1º Viva Poesia, Poesia Viva" de Contagem. Para este ano, o artista está animado para dar continuidade aos seus projetos em prol da poesia.

 

SERVIÇO:

Local: Armazém Bar Cultural 

Endereço: rua Manoel de Matos, 110 - Centro – Contagem (MG) (próximo ao Lar do Idoso da Prefeitura de Contagem)

Horário: 21h

Entrada: R$ 3,00

Reserva de mesa (31) 3044-7901  – Rodrigo

acesse e conheça:
poeminhas para matar o tempo
e distrair dor de dente.
toda semana um poema inédito.





segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Fwd: Workshop do Narcóticos Anônimos



www.na.org.br



quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Março é da Poesia

S BADO CULTURAL OPA!
07 mar o - 15 s 19 hs

Com os poetas Rodrigo Starling, Leonardo de Magalhaens
Lecy Pereira e Diovvani Mendon a e Rog rio Salgado
e o m sico Jackson Abacatu

14 de mar o / DIA NACIONAL DA POESIA -
 de 17 s 22 hs


Reuni o de poetas dos Centros Culturais de BH
(Padre Eust quio, Pedreira Prado Lopes,
Salgado Filho, Vila Santa Rita, Vila F tima)

A OPA! vai participar (em apoio ao CCPE)
com os poetas Leonardo de Magalhaens,
Javert Denilson, Marco Llobus, com destaque para
o poeta e m sico Ricardo Evangelista (CCLN)
e da cantora Sueli Silva, ambos do SARAU TROPEIRO,
al m do m sico Jackson Abacatu

Local dos saraus :::::

CENTRO CULTURAL PADRE EUST QUIO
R. Jacutinga esq c. Par de Minas
Mercado Aberto do Padre Eust quio
(31)3277-3294
ccpe.fmc@pbh.gov.br

nibus: 4110 / 4111 / 4405 / 4034 / 1404 / 9408
(refer ncia local - Aeroporto do Carlos Prates)

Tags:

sábado, 17 de janeiro de 2009

No line on the Horizon

Capa do novo CD do U2

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Black América


Black América


By Lecy Pereira Sousa




Os meus ouvidos têm escutado ultimamente que Barak Obama é a encarnação do anticristo.

Parece que há uma ou várias profecias afirmando que quando um homem negro chegar ao poder na América, os batalhões de anjos celestiais colocarão em curso a mãe de todas as guerras contra as hostes infernais. Sem querer parecer irônico, inclusive no mundo sutil os ajustes de contas aparentam serem feitos em forma de guerras santas.


Decerto, Barak Obama comerá o pão que o diabo amassou para fazer valer os parágrafos do texto da Independência dos Estados Unidos da América que, segundo dizem os mais avisados, foram redigidos num boteco. Coincidências a parte, Adolf Hitler fundamentou o Partido Nazista numa mesa de bar. Idealismos perversos ou libertários costumam surgir de um porre. Naturalmente, por si só, a bebida alcoólica não se responsabiliza pelas reações colaterais dos homens.


Por outro lado, o poder é um prato que se come quente, superlativando, eu acrescento "pelando". Digamos que lá pelo terceiro ano de poder, após tentativas de assassinatos (os EUA são pródigos em assassinarem presidentes eleitos pela própria nação), após centenas de decepções, traições partidárias, acusações de omissão ou de interferência excessiva, bobos da corte procurando escândalos e fraquezas humanas da família presidencial ( lembrai, no caminho de Bill Clinton havia uma estagiária), mega e micro problemas bem ao estilo americano de vida, Barak Obama sinta-se estressado e afim de chamar algum assessor de incompetente.


Então ele se lembrará que é o número 1 da América, o protagonista do sonho americano, o homem mais poderoso, amado pelo povo e automaticamente odiado pela Ku Klux Klan e outros líderes mundiais. Obama se lembrará que as coisas podem ser mais simples e dançantes.


Em pleno Sábado, sem dar muita bola aos arautos do anticristo, ele convidará a Camp David Tina Turner, Stevie Wonder, Earth, Wind and Fire, B. B. King, Kanye West, Michael Jackson, Chaka Kan, Danna Summer, Aretha Franklin, Beyonce, Jymmy Cliff e mais as presenças em telão de Ray Charles, Ella Fitzgerald e James Brown e com essa turminha, ao som de abertura de "Simply the Best", Obama promoverá o verdadeiro Saturday Nigth Fever, um tributo à geração Disco, tudo transmitido em real time pelo Youtube. Nos intervalos, performances dos Harlem Globtrotters. Uma ferveção que entrará para a história como quase tudo que o primeiro presidente negro ou quase negro, americano ou quase americano fizer.


Mesmo com as desgraças humanas, o fator atômico, os crimes contra a Natureza, a queda da Bolsa de Valores de Nova York , o terrorismo, a proliferação de doenças seculares, o aumento do abismo entre os poucos muito ricos e os muitos muito pobres, o show tem que continuar. Agora, ao estilo Black Power. Com vocês, MC B.O.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Existência estomacal

By Lecy Pereira Sousa
 

 
Por todos os lados que se quisesse olhar, o vislumbre era único. Tudo eram bocas cheias e fechadas pela mastigação. O mundo se resumiu numa única coisa: vontade de comer! Muito embora, nem sempre essa vontade fosse concretizada. Dormia-se, acordava-se, lia-se e escrevia-se, odiava-se e amava-se somente para comer. Afinal, o que poderia garantir uma sobrevida, uma continuidade, um orgulho incorrigível?
 
Comiam as paredes de concreto, as árvores dos jardins , as placas comemorativas, os bustos de bronze de mortos ilustres e bigodudos. Numa incessante antropofagia, comiam os homens, as mulheres e os andróginos . Não havia traça ou verme que se comparasse. Devoravam as esquinas, as manequins das vitrines e as vitrines de sobremesa.
 
Um bom título para narrar a ânsia febril por consumo seria  Nascidos para comer. Por todos os lados que se quisesse olhar, como num espelho, só se viam olhos vazados de fome e bocas incrivelmente nervosas. Não havia nada que pudesse matar a fome .
  

Reletitura da Capa do Livro Primeirapessoaplural pelo cartunista Luciano Nunes


Por Luciano Nunes