sexta-feira, 25 de julho de 2008

Pão e Poesia chega às escolas

 
 
A INTENÇÃO de Divanni com o projeto é fazer da poesia um meio de inclusão social, com exposições itinerantes
INCLUSÃO
Pão e Poesia chega às escolas

Depois de invadir a mesa de café dos mineiros, o projeto incentiva as crianças à leitura

Entre um pãozinho e outro, um verso da poesia de André Carneiro dá um novo sabor ao café da manhã. No colégio, após uma complicada aula de química, nada melhor do que ler um poema de António Melenas e recuperar os ânimos para assistir a uma aula de matemática. Depois de produzir 300 mil embalagens de pão, que estão sendo distribuídas gratuitamente para as padarias da Região Metropolitana de Belo Horizonte, o projeto "Pão e Poesia - em qualquer esquina, em qualquer padaria" chega às escolas públicas da capital e região metropolitana. Dando sequência às suas diversas ações poéticas, o compositor e músico que se diz apaixonado pelas coisas simples da vida. Diovvani Mendonça leva o projeto Pão e Poesia às escolas municipais e estaduais de Belo Horizonte e região, com o intuito de contribuir para criar o hábito de leitura nas crianças. Além disso, Diovanni considera que a poesia é um importante formador social que deve chegar, principalmente, àqueles que não tem oportunidade de acesso. "Creio que a poesia tem que sair das estantes e assaltar o instante das pessoas. A poesia tem que ser pop e não apenas feita para os iniciados que geralmente fazem poemas uns para os outros e formam grupos fechados como se fossem seitas", explica o idealizador do projeto.

EXPOSIÇÃO O Projeto Pão e Poesia na Escola, que teve início no mês de junho, é uma exposição itinerante que permanece por um mês em cada escola. As instituições estudantis visitadas vão receber mais de 100 poemas, expostos em 26 lâminas, de diversos poetas reconhecidos como Affonso Romano de Sant'Anna e Fabricio Carpinejar e outros tantos anônimos convidados e selecionados. Diovvani Mendonça afirma que a intenção do projeto é atender o máximo de escolas até o final do ano, quando pretende fazer um nova edição do Pão e Poesia. "Na primeira edição do projeto não contamos com o patrocínio de nenhuma empresa ou lei de incentivo à cultura. Todas as lâminas e embalagens foram pagas com dinheiro do meu próprio bolso, apoio de amigos e pessoas que viam o projeto com bons olhos. Espero que nesta segunda edição possamos contar com ajuda de empresários e até mesmo do governo para nos ajudar nesse importante projeto que tem contribuído para a formação de cidadãos e promovido a inclusão social", diz. O poeta ainda ressalta que uma das coisas que o entristece é ver que um projeto de tamanho potencial não consegue tomar maiores proporções devido a falta de apoio. "O Pão e Poesia, um projeto tão importante para Contagem, que nasceu e se desenvolveu aqui só consegue o reconhecimento que merece fora de sua cidade. Precisamos mudar isso. O município carece de atividades culturais."

 

Duas escolas já foram visitadas

Até agora, o projeto já visitou duas escolas: a Escola Estadual São Tomaz de Aquino, em Esmeraldas, e atualmente se encontra na Escola Municipal Giovanini Chiodi, no bairro Ipê Amarelo, em Nova Contagem. "Todos nós, de certa forma, somos educadores e responsáveis pela formação do ser humano", afirma Lecy Pereira Sousa, o bibliotecário da Escola Giovanini Chiodi responsável pela exposição na instituição. Ele afirma que o Projeto Pão e Poesia pode influenciar atitudes positivas das crianças, pois, para ele qualquer performance cultural, principalmente quando é uma coisa inovadora como este projeto, mexe com o imaginário de crianças e adolescentes. "Se os jovens avaliam como uma coisa boa, tentam imitar de algum jeito. Muitas deles já vieram até mim querendo saber como o projeto foi feito dizendo que estavam interessados em fazer algo parecido. Além disso os professores estão muito empolgados com o projeto", comemora o bibliotecário e também um dos fundadores da Academia Contagense de Letras. A próxima escola a ser beneficiada com o projeto, em agosto, é a Escola Municipal Eurica Alves Morais, que fica no bairro Novo Retiro.

Escolas interessadas em receber o projeto na instituição ou empresários interessados em patrocinar a próxima edição do Pão e Poesia podem entrar em contato com o Diovvani Mendonça pelo telefone 9776-7841. Para conhecer mais sobre o projeto acesse: www.paopoesia.blogspot.com / www.arvoredospoemas.blogspot.com/ www.diovmendonca.blogspot.com



--
Visite os endereços:
www.lecypereira.blogspot.com
www.paopoesia.blogspot.com
www.gostodeler.com.br
Postar um comentário